AVISOS

DOMINGO - HUMOR -- SEGUNDA-FEIRA -- FRASES CÉLEBRES -- TERÇA-FEIRA - - TERCEIRA IDADE -- QUARTA-FEIRA - ECOLOGIA-- QUINTA-FEIRA - LIVROS E LITERATURA -- SEXTA-FEIRA - CURIOSIDADES -- SÁBADO - PROVÉRBIOS

sexta-feira, 8 de março de 2013

NOSSA SENHORA DE GUADALUPE, MÉXICO

A IMAGEM DA VIRGEM MARIA EM GUADALUPE NO MÉXICO







O MANTO DA VIRGEM DE GUADALUPE


1. — Estudos oftalmológicos realizados nos olhos de Maria têm detectado que, ao atingir a luz, a retina se contrai e, ao retirar a luz, volta a se a  dilatar, exatamente como ocorre em  um olho vivo.

2. — A temperatura da fibra de maguey (tipo de planta do México ) da qual foi feita a Tilma (tecido indígena) mantém uma temperatura constante de 36,6 graus, a mesma que no corpo de uma pessoa viva.

3. — Um dos médicos que analisou a Tilma colocou seu estetoscopio debaixo da fita que Maria tem (sinal de que está grávida) e escutou batimentos sequenciados ritmadamente em 115 pulsações por minuto, iguais aos de um bebê no ventre materno.

4.  — Não se tem descoberto nenhum traço de pintura na tela. Na verdade, a uma distancia de 10 centímetros da imagem, só se vê a tela de maguey crua: as cores desaparecem. Estudos científicos fracassaram em descobrir a origem da coloração que forma a imagem, nem a forma em que a mesma foi pintada. Não se detectam rastros de pinceladas nem de outra técnica de pintura  conhecida. Os cientistas da NASA afirmaram que o material do qual origina as cores não é de nenhum dos elementos conhecidos.

5. — Foi colocado um feixe de laser lateralmente sobre a tela, detectando-se que a sua coloração  não está nem na parte da frente nem na de trás, mas as cores flutuam a uma distância média de três décimos de milímetro sobre o tecido, sem tocá-lo. As cores flutuam no ar, sobre a superfície da  Tilma.



6. — A fibra de maguey que constitui a tela da imagem, não dura mais que 20 ou 30 anos. Há vários séculos pintaram uma réplica da imagem em uma tela de fibra de maguey similar, a qual se desintegrou depois de algumas décadas. No entanto, já faz quase 500 anos do milagre, e a imagem de Maria segue tão firme como no primeiro dia. A ciência não explica a origem da incorruptibilidade da tela.

7.  — No ano de 1791 caiu acidentalmente ácido muriático no lado superior direito da tela. Em 30 dias, sem tratamento algum, se reconstituiu milagrosamente o tecido.

8. — As estrelas visíveis no manto de Maria refletem exatamente a configuração e posição que o céu do México apresentava no dia em que se produziu o milagre.

9. — No início do século XX, um homem escondeu uma bomba de alta potência num arranjo de flores, que colocou aos pés da Tilma. A explosão destruiu tudo ao redor, menos a Tilma, que permaneceu em perfeito estado de conservação.

10. — A ciência descobriu que os olhos de Maria tem os três efeitos de refração da imagem em um olho humano.

11. Nos olhos de María (de apenas 7 e 8mm) descobriram pequenas imagens humanas, que nenhum artista poderia pintar. São duas cenas e as duas se repetem em ambos os olhos. A imagem do bispo Zumárraga nos olhos de María foi alargada através de tecnologia digital, revelando que em seus olhos está retratada a imagen do indio Juan Diego, abrindo sua Tilma em frente ao bispo.

O tamanho desta imagem?. A quarta parte de um milionésimo de milímetro.

12. — Guadalupe significa no idioma indígena: “que esmaga a cabeça da serpente". Exatamente como está no  evangelho em Gênesis 3:15: Maria, vencedora do maligno.

A imagem é una pintura tal e como a detalhada em Apocalipse 12: "apareceu no céu um grande sinal, uma mulher revestida do sol, com a lua debaixo de seus pés"





13. — De todos os tempos que conheço  nenhum mais empolgante, sensacional e deslumbrante do que o de Nossa Senhora de Guadalupe na Cidade do México. Nenhuma história mais comovente do que a das aparições ao índio Juan Diego. Nenhum edifício religioso mais moderno e amplo do que esse dedicado a Nossa Senhora da Guadalupe. No domingo em que visitei essa maravilha da arquitetura mexicana fiquei tão encantado com a religiosidade do local que cancelei todas as demais visitas  programadas para aquele dia. Passei o domingo todo na igreja, vendo, ouvindo e delirando diante da beleza que me rodeava. Vale a pena ir ao México para visitar Nossa Senhora de Guadalupe. O Papa João Paulo II lá esteve três vezes.
Hoje Guadalupe recebe vinte milhões de peregrinos por ano. É o maior destino de peregrinação mariana do mundo!


14.  No dia 1 de maio de 2011 escrevi na minha coluna no blogue Bar de Ferreirinha: Quando estive no México, destinei um dia todo para conhecer de perto a colossal Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe (foto), o templo católico mais visitado do mundo (20 milhões de pessoas por ano) depois da Catedral de São Pedro em Roma.  O deslumbramento que essa basílica provoca em qualquer pessoa que a visita, não só pelo seu arrojo arquitetônico, mas, também, pela modernidade de suas instalações e equipamento (comporta regularmente 10.000 pessoas sentadas, todas com igual visão do altar da celebração, encimado pela efígie milagrosa de Nossa Senhora), é realmente maravilhoso. Não conheço no mundo nenhuma outra Basílica, nem as de Lurdes ou de Fátima, Santiago de Compostela ou Jasna Góra, que desperte tanto fervor religioso como o que se sente em Guadalupe. Senti-me aos pés de N. S. de Guadalupe, no México, como se estivesse no Céu, aquele que me era descrito por minha mãe quando eu era criança!

João Paulo II visitou esse majestoso santuário em 1979, 1990 e 1999. Para marcar cada uma dessas visitas os católicos mexicanos erigiram monumentos esplendorosos, perfeitamente adequados à imponência do ambiente profundamente religioso e encantadoramente artístico em que estão localizados.  Marca a primeira visita papal a colossal estátua de João Paulo II, de braços abertos, como que a abraçar todos os fiéis que penetram o enorme adro da Basílica (foto acima).  A segunda visita ficou para sempre lembrada pelo fantástico relógio, com carrilhão e calendário asteca, instalado no centro da praça (adro da Basílica), que a cada quinze minutos toca uma melodia da tradição musical maia! Finalmente, a terceira visita de João Paulo II ao santuário de Guadalupe foi perpetuada pelos enormes e  belíssimos quadros da via-sacra incrustados nas paredes que cercam a grande praça-adro em frente à Basílica, requintado trabalho de verdadeira ourivesaria com coloridas pedras semipreciosas. Beleza ofuscante e comovente. Nas duas últimas visitas que fez ao México canonizou o índio Juan Diego e proclamou Nossa Senhora de Guadalupe padroeira das Américas.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESCREVA AQUI O SEU COMENTÁRIO - COLABORE